Bem Vindos

Olá!

Queremos dar as boas vindas a todos os visitantes.

Somos um grupo de formandas e formadores do curso de Educação e Formação de Adultos - Agente em Geriatria e vamos aqui apresentar o nosso tema de vida “Conta-me como era…”.

Estamos a realizar uma pesquisa sobre variadíssimos temas do século XX, incluindo o quotidiano, a vida familiar, a saúde e os acontecimentos nacionais e internacionais mais marcantes.

No final vamos apresentar uma dramatização sobre este tema, onde iremos reviver a vida nas ruas da Lisboa antiga. Convidamos todos os interessados a comentar.

Contem-nos como era e acompanhem-nos nesta viagem ao passado no comboio da saudade!

Estamos a fazê-lo com todo o gosto, esperamos que se divirtam.

6 de abril de 2010

Jogo da Malha

Materiais:
  • Paulito ou meco (pedaço de madeira redondo em forma de cone).
  • Malhas de ferro (ou moedas grandes)

O jogo é jogado por 2 ou 4 jogadores

Como se joga:

Num terreno plano, colocam-se 2 mecos em pé (cada Meco deve ter uns 20 cms de altura), a uma distância que pode variar entre os 12 e os 18 metros.
Tiram-se os parceiros à sorte e colocam-se 2 junto de cada paulito (jogam, portanto, 4 pessoas de cada vez).
Aqueles que jogam primeiro têm duas malhas de ferro na mão e, lançando-as alternadamente, procuram derrubar o Meco e, ao mesmo tempo, conseguir que uma das malhas fique o mais perto possível dele.
Se um jogador derrubar o paulito, ganha 2 pontos e, jogadas as 4 malhas, aquela que estiver mais perto do paulito conta ainda um ponto. Se as 2 malhas que estiverem mais perto pertencerem ao mesmo jogador (previamente, os jogadores deverão marcar as suas malhas com números ou traços), este tem direito de contar dois pontos, um por cada malha.
O jogo termina quando um par atinge 31 pontos.
No entanto, se “rebentar”, ou seja, se ultrapassarem os 31, terão de voltar a continuar o jogo apenas com 15 pontos.

Sem comentários:

Publicar um comentário